PDCA para eventos PDCA para eventos

Aprenda como aplicar o PDCA para eventos e gerar melhores resultados

4 minutos para ler

Desenvolvido na década de 1950 pelos estatísticos William Edwards Deming e Walter Shewart, o método PDCA estabelece quatro etapas práticas para a execução de uma determinada ação. Ao utilizar o PDCA para eventos, a metodologia otimiza as fases de produção — pré, durante e pós-evento — para atingir os melhores resultados.

Sua sigla corresponde as quatro etapas citadas acima: P, de plan ou planejamento; D, de Do ou execução; C, de Check ou verificação e A, de Action ou atuação corretiva.

Quer aprender como aplicar esse método na produção de eventos e impulsionar seus ganhos? Então, continue acompanhando este post e confira o que preparamos!

Escolha as metas

O primeiro estágio consiste na identificação do problema e na definição das metas. É nessa fase que você reconhece o que o seu evento precisa e procura criar soluções para isso. Ao identificar o problema adequadamente, a eficácia das soluções elaboradas aumenta.

Feito isso, é hora de definir uma meta, que precisa ser construída com um objetivo, um prazo e um valor. Por exemplo: “precisamos alcançar o faturamento de X, com o orçamento disponível de Y, até o dia Z”.

Observe o problema

O segundo passo é a análise do fenômeno ou a observação do problema. É nesse estágio em que se deve investigar as particularidades do caso sob uma visão mais ampla e por diversos pontos de vista.

A partir disso, se torna possível desdobrar o obstáculo em transtornos menores e mais específicos. Uma boa forma de conseguir isso é dividindo o problema em quatro categorias: tempo, tipo, local e sintoma.

Use gráficos

Uma dica que ajudará bastante na aplicação de cada etapa do PDCA para eventos é a utilização de gráficos ou de fluxogramas que estejam visíveis para toda a equipe. É uma forma de todos acompanharem em que momento do método estão, o que já foi realizado e quais são as próximas fases.

Analise o processo

A terceira etapa da metodologia é caracterizada pela análise do processo. É aqui que se descobre porque o problema acontece, bem como as principais causas que podem tê-lo originado. Para encontrar uma resposta, você pode liderar um ‘brainstorming’ com a equipe, para que juntos reconheçam as causas das ocorrências indesejadas.

Tenha um plano de ação

Por fim, chegamos ao plano de ação. É a partir das causas dos problemas que se elabora um plano de execução para colocar a gestão de melhorias da produção do evento em movimento. Vale ressaltar que esse estágio exige foco e disciplina, portanto, a recomendação é utilizar a tática do 5W2H.

  • What/O quê?
  • Why/Por quê?
  • Where/Onde?
  • When/Quando?
  • Who/Quem?
  • How/Como?
  • How much/Qual o custo?

Empresas que utilizam o método PDCA para eventos conseguem estruturar um cronograma de produção mais eficiente, identificar seus problemas mais rápido e encontrar soluções duradouras para eles.

Como consequência, o negócio ganha vantagem competitiva, atinge seus objetivos e elabora ações cada vez mais atrativas. Contudo, é bom lembrar: a metodologia PDCA para eventos não é voltada para lidar com as consequências de um problema, mas sim para identificar as causas dele.

Gostou deste artigo? Então continue aumentando os seus conhecimentos e veja 5 dicas de como começar a trabalhar em eventos!

Quer saber mais sobre este tema?

Conheça o ExC Rio! Espaço de eventos no coração da Zona Sul do RJ!

Posts relacionados

Deixe uma resposta