Festas

O que servir no bar mitzvá? Saiba como fazer um bom evento

novembro 25, 2019
Tempo de leitura 3 min

Uma das principais celebrações da cultura judaica é o bar mitzvá. Cheia de significados e com rituais bem tradicionais, essa festa é realizada pelos judeus há mais de 2.000 anos e, por isso, é tão importante estar atento a todos os detalhes quando for planejar uma. Desde o local onde vai fazer até o que servir no bar mitzvá para manter-se fiel aos costumes.

Quer conhecer mais sobre essa festividade e como preparar um cardápio especial para esse dia? Continue.

O que é o bar mitzvá?

O bar mitzvá é uma cerimônia tradicional na religião judaica e marca a transição da criança para a maturidade. Segundo a tradição, os meninos quando completam 13 anos e as meninas com 12 passam por esse ritual, pois oficializam que estão prontos para serem livres e assumirem as responsabilidades por seus atos como cidadão judeu, tanto social como culturalmente.

Como é a cerimônia?

Dois anos antes de completar a idade para a realização do bar mitzvá, é iniciado um curso preparatório no qual uma parte do tempo é dedicada justamente a aprender a realizar a cerimônia, uma vez que eles oficializam o ritual. A celebração é carregada de simbologia, incluindo a leitura da Torá. Além disso, é a primeira vez que utilizam o talit e o tefilin, vestes também carregadas de simbologia.

Depois o jovem caminha pela sinagoga carregando a Torá em pergaminho para representar a viagem de Moisés para levar as Tábuas da Lei até a Terra Prometida. Em seguida, ele lê alguns trechos e escuta uma benção final realizada pelo Rabino especialmente para a ocasião. A cerimônia normalmente é seguida por uma festa de comemoração pela nova etapa da vida.

O que servir no bar mitzvá?

Embora a celebração passe por transformações e busque adequar-se ao perfil dos jovens na atualidade, é importante se atentar que é uma festa bem tradicional e, por isso, deve obedecer alguns preceitos. É possível inovar, mas levando em consideração, por exemplo, que não se deve servir carne de coelho ou de porco. Também é proibido misturar leite e seus derivados a carnes.

Os pratos podem variar entre frios e quentes, justamente para simbolizar os estágios da vida. Pode-se aproveitar a riqueza de grãos da culinária judaica e servir antepastos. Os acompanhamentos podem ser salgados ou pães recheados, como o Malawach ou Brasadel. E não se esqueça da sobremesa, que pode ser doces inspirados nessa culinária, como os biscoitos de mel ou torta de maça com nozes.

Prato principal

Para o prato principal são permitidas carnes brancas de aves, vermelhas de vacas, carneiros e cabras, além de peixes. Uma boa dica é apostar em combinações que levem cordeiro e frango. Veja algumas sugestões:

  • coxa e sobrecoxa de frango ao molho de laranja com batata refogada, cebola e legumes grelhados em palito;
  • cordeiro ao molho de vinho com polenta mole trufada;
  • robalo com molho de dill e gateau de mandioquinha;
  • peito de frango assado com molho balsâmico;
  • vareliks de costela (massa tradicional judaica recheada de carne de costela de boi).

As bebidas servidas para os adultos podem ser vinhos e champanhes, já para os jovens, coquetéis sem álcool, refrigerantes e, para incrementar, inclua milk shakes, eles vão adorar.

Enfim, o bar mitzvá é uma cerimônia tradicional e muito importante na cultura judaica. Há modernizações acrescentadas à celebração, mas alguns costumes devem ser respeitados, principalmente o que servir no bar mitzvá. É possível inovar com acompanhamentos diversificados, mas não se esqueça de que, no prato principal, é importante optar por frango ou cordeiro para não errar. Mazel tov!

Quer saber mais sobre este tema?

Conheça o ExC Rio! Espaço de eventos no coração da Zona Sul do RJ!

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário

Scroll Up